Guajará-Mirim,

“A gente sai no braço, no tapa ou no tiro”, diz gerente de fazenda ao ameaçar de morte vítima de acidente
Vítima ficou com medo e só registrou ocorrência três dias depois

Publicado 21/07/2021
Atualizado 21/07/2021
A A

Na tarde de ontem, 20, um homem de 39 anos registrou queixa na Polícia Civil de Colorado do Oeste, após um acidente de trânsito na área rural de Cabixi descambar para ameaças de morte três dias antes.

De acordo com o registro por volta das 16:00h de sábado, 17, o denunciante trafegava em seu veículo VW Gol pela estrada que dá acesso à Vila Neide, quando o veículo foi atingido violentamente por uma picape Strada em alta velocidade.

Ao tentar iniciar uma conversa com o causador do acidente, o motorista do Gol ouviu do condutor da picape que a batida teria sido provocada por ele. Depois, o acusado deu duas justificativas para a colisão: disse que estava comendo um salgadinho enquanto dirigia e, por fim, alegou que sua visão havia sido encoberta pela poeira.

Tentando acertar e ser reparado pelos danos sem acionar a polícia, o denunciante ainda explicou ao outro, que estava alterado e com indícios de embriaguez, que isso seria ruim para ele.

O acusado disse que não ia arcar com os prejuízos e disparou a ameaça: “se você quiser a gente sai no braço, no tapa ou no tiro, mas eu não vou pagar nada”

Como o autor da ameaça, gerente na fazenda de um grande pecuarista da região, estava alterado, conhece vários peões e tem fama de andar armado, a vítima teve medo e só registrou a ocorrência três dias depois.

Fique ligado!

Quer receber nossas notificações?